Futuro ministro da Cidadania anuncia três secretários para a pasta

O futuro ministro da Cidadania, deputado Osmar Terra (MDB-RS), anunciou por meio de publicação no Twitter os nomes de três secretários da pasta no governo de Jair Bolsonaro.

  • Lelo Coimbra, na secretaria de Desenvolvimento Social
  • General Marco Aurélio Vieira, na secretaria especial de Esportes
  • José Henrique Medeiros Pires, na secretaria especial de Cultura

Terra também anunciou pelo Twitter que a economista Tatiana Alvarenga será a secretária-executiva do ministério, espécie de número dois da pasta. Ela já ocupa a posição no atual Ministério do Desenvolvimento Social.

O ministério da Cidadania será criado no governo de Jair Bolsonaro a partir da fusão das atuais pastas do Desenvolvimento Social, da Cultura e do Esporte.

Entre as atribuições do novo ministério estarão os programas sociais do governo federal, como o Bolsa Família.

Deputado federal eleito pelo MDB, Terra foi ministro do Desenvolvimento Social no governo de Michel Temer e realizou um pente-fino nos pagamentos do Bolsa Família e de aposentadorias por invalidez e auxílios-doença.

Perfis

Futuro secretário de Desenvolvimento Social, Lelo Coimbra é deputado federal pelo Espírito Santo, filiado ao MDB, mesmo partido de Osmar Terra.

Lelo não conseguiu um novo mandato na última eleição. O deputado é o atual líder da maioria na Câmara dos Deputados.

Médico, o futuro secretário foi deputado estadual, vice-governador, secretário de Saúde de Vitória e secretário de Educação do Espírito Santo.

Escolhido secretário de Esporte, Marco Aurélio Costa Vieira é general de divisão da reserva do Exército. Foi diretor-executivo de operações dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e do revezamento da tocha olímpica.

Atualmente, Marco Aurélio é consultor em organização e segurança de eventos esportivos.

Conforme a assessoria de Terra, o general foi graduado oficial 1973, foi atleta de natação, polo aquático e integrou a equipe de pentatlo militar e moderno do Exército entre 1974 e 1977. O general tem formação pela Escola de Educação Física do Exército.

O secretário da área de Cultura, José Henrique Medeiros Pires, é atualmente chefe de gabinete do Ministério do Desenvolvimento Social desde 2016, função na qual trabalhou com Terra.

Pires integra o Conselho Nacional de Política Cultural do Ministério da Cultura. Segundo a assessoria de Terra, ele é graduado em estudos sociais pela Universidade Federal de Pelotas e tem especialização em formulação de políticas públicas pela Universidade de Salamanca (Espanha).

Pires ainda foi secretário municipal em Pelotas, presidiu a fundação de cultura no município e o Instituto João Simões Lopes Neto. Ele também coordenou feiras do livro, festivais de teatro, dança e artes visuais.

Secretária-executiva da Cidadania, a economista Tatiana Barbosa coordena o grupo temático sobre a futura pasta na equipe de transição de governo.

Formada pela Universidade Católica de Brasília, ela é especialista em formulação de políticas públicas. Tatiana trabalha há 18 anos na administração pública federal, segundo o site do Ministério do Desenvolvimento Social.