Governo executa ações preventivas após ataque de raposa em Caxias

O Departamento de Controle de Zoonoses, da Secretaria de Estado da Saúde (SES), executou e articulou ações preventivas na cidade de Caxias durante toda a semana. As iniciativas, que incluíram vacinação de cães e gatos e coleta de material para análise, fazem parte das medidas de monitoramento depois que foram registrados ataques de raposas na zona rural do município no início deste mês.

As equipes do Departamento de Controle de Zoonoses visitaram o povoado onde houve ocorrência dos ataques e conversaram com os moradores. “A Secretaria está atenta a saúde da população, já que uma pessoa foi mordida por uma raposa. E esse cuidado vem através do monitoramento e cuidado com os animais que podem ser vetores de doenças para os humanos”, explicou a chefe do Departamento, Zulmira Batista.

As ações de prevenção contam com a parceria da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) e da coordenação de Zoonoses de Caxias. Uma das medidas é o bloqueio epidemiológico, isto é, todos os cães e gatos no entorno do local do ataque e zona rural do município estão recebendo a vacina antirrábica. Além disso, a SES está verificando se todos os protocolos para o caso foram seguidos à risca pelas autoridades locais.

Em uma segunda etapa do trabalho, será recolhido o sangue dos animais silvestres para verificar se há risco de circulação do vírus da raiva após o bloqueio epidemiológico.

A partir do mês de agosto, o Departamento também reforçará as ações na cidade de Caxias, por meio de capacitações das equipes locais sobre o ciclo de transmissão do vírus da raiva. Além disso, uma parceria nascida da articulação realizada nesta semana com as secretarias municipais de Saúde e do Meio Ambiente promoverá uma campanha voltada para que a população possa informar aos órgãos sobre a presença de animais silvestres, como morcegos e raposas, que são possíveis transmissores do vírus.