Justiça condena motorista que matou médico atropelado na Estrada de Ribamar

A Justiça do Maranhão condenou Gilson Carlos Barros Ferreira a nove anos e seis meses de prisão pelo atropelamento do médico Luís Carlos Muniz Cantanhede, que morreu enquanto pagava uma promessa em março de 2018 na MA-204, conhecida como ‘Estrada de Ribamar, localizada na Região Metropolitana de São Luís. A decisão foi proferida pelo juiz Carlos Roberto Oliveira Paula, titular da 2ª Vara de Paço do Lumiar.

Gilson Carlos Barros foi acusado de homicídio com dolo eventual, quando se assume o risco de matar alguém. De acordo com a Justiça, na noite do acidente, ele dirigia embrigado e em alta velocidade no sentido contrário da rodovia, quando perdeu o controle do veículo e atingiu a vítima. Após o acidente, ele fugiu do local em uma motocicleta.

A sentença adicionou mais sete anos, dez meses e 15 dias a condenação de Gilson, que já havia cumprido um ano e oito meses de prisão em regime semiaberto. O acusado ainda deve pagar dez dias de multa equivalente a 1/30 do salário-mínimo que era vigente na época do acidente e teve a habilitação suspensa por um ano. Ele não poderá recorrer sobre a decisão em liberdade.

Médico Luis Carlos Cantanhede morreu após ser atropelado na MA-204 — Foto: Divulgação/Arquivo pessoalMédico Luis Carlos Cantanhede morreu após ser atropelado na MA-204 — Foto: Divulgação/Arquivo pessoal

Médico Luis Carlos Cantanhede morreu após ser atropelado na MA-204 — Foto: Divulgação/Arquivo pessoal

De acordo com a denúncia, Gilson confessou à polícia que no dia do acidente, havia ingerido duas garrafas de cerveja e que na noite anterior bebeu meio litro de conhaque. Em seu depoimento, o acusado disse que no momento do acidente chovia muito, o que fez perder o controle do veículo ao tentar desviar de uma carreta que vinha em sentido contrário.

Sobre não ter prestado socorro a vítima, o Gilson afirmou que foi retirado do local por um agente penitenciário por risco de linchamento. Testemunhas contestaram a versão do acusado, alegando que no momento do acidente não havia nenhum outro veículo na MA-204 e que não estava chovendo, embora a pista estivesse molhada.

Entenda o caso

O médico Luís Carlos Cantanhede, de 56 anos, morreu atropelado na MA-204, conhecida como ‘Estrada de Ribamar’, na Região Metropolitana de São Luís. De acordo com a família, ele estava indo a pé ao santuário de São José de Ribamar para pagar uma promessa após se curar de um câncer.

Ele estava na companhia de familiares quando foi atingido por um veículo que vinha sentido contrário. O carro era guiado por Gilson Carlos Barros Ferreira, de 32 anos, que dirigia em alta velocidade e segundo a polícia, estava embrigado.

Após o acidente, o suspeito fugiu do local em uma motocicleta. A vítima chegou a ser levada para um hospital particular de São Luís, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.