Moradores denunciam falta de segurança em Codó

Os moradores que residem no Povoado Km 17, situado na zona rural do município de Codó, a 290 km de São Luís, estão preocupados com o aumento de ações criminosas, principalmente no período da noite, onde o perigo é ainda maior.

Segundo o aposentado José Aquino Rodrigues, que mora na região, aumentou o número de criminosos que usam até espaços públicos para usar entorpecentes como a maconha. “Está ruim até demais. Está péssima a situação porque a vagabundagem está tomando conta. A noite todinha nessa praça aqui tem gente fumando maconha e brigando, e incomodando o povo”, revelou.

Os moradores afirmam que a Polícia Militar (PM) só realizam rondas na comunidade apenas no período da tarde e só retornam ao local para uma nova averiguação no dia seguinte e isso tem contribuído para o estado de insegurança.

O taxista Antônio Santana Neto reclama que os policiais demoram muito para chegar até o povoado quando ocorre algum crime e pede por mais policiamento. “A gente está precisando de polícia aqui e não tem. Tem que vir de Codó e demora. Para chegar essa viatura aqui é mais de meia hora porque tem muito buraco na estrada. Nós estamos precisando de polícia aqui 24 horas”.

Sobre a situação, o subcomandante da PM em Codó, major Hudson Carneiro, prometeu redirecionar as rondas para atender os anseios de quem está reclamando. “Se está indo só a tarde, com certeza, nós vamos reforçar aí para a noite para ajudar a comunidade, mas a população pode também com a ajuda da Polícia Militar que a gente vai procurar reforçar o máximo possível esse policiamento”, finalizou.