INÍCIO NOTÍCIAS
MPF denuncia Picciani, Melo e Albertassi por corrupção e outros crimes na Alerj

Brasil
Última Atualização: 07/12/2017 - 10:03:04 | 4 visualizações





O Ministério Público Federal ofereceu denúncia ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) contra os deputados estaduais Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB-RJ, e outras 16 pessoas por corrupção e outros crimes na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Picciani, Melo e Albertassi estão presos preventivamente na Operação Cadeia Velha. A ação penal protocolada na noite de quarta-feira (6) decorre da primeira investigação ligada à operação Lava Jato contra pessoas com foro na 2ª instância do Judiciário federal. A abertura de processos desse tipo requer acolhimento pela 1ª Seção do TRF2.

Na última terça-feira (5), o Conselho de Ética da Alerj adiou a decisão sobre o processo contra o trio de parlamentares presos do PMDB. A votação poderia determinar o encaminhamento - ou não - do processo para o plenário.

Os três parlamentares foram alvos da Operação Cadeia Velha suspeitos de receberem propina para atender os interesses de empresários em votações na Assembleia Legislativa.

 

Operação Cadeia Velha

 

A Operação Cadeia Velha apura o uso da presidência e outros postos da Alerj para a prática de corrupção, associação criminosa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. A petição do MPF resulta de investigações feitas há mais de seis meses, que incluíram quebras de sigilo bancário, telefônico e telemático, acordos de leniência e de colaboração premiada, além de provas obtidas a partir das Operações Calicute, Eficiência, Descontrole, Quinto do Ouro e Ponto Final.

De acordo com o Ministério Público Federal, são inafiançáveis os crimes dos deputados, que seguem em flagrante delito, sobretudo de associação criminosa e lavagem de ativos, e não é preciso a Alerj avaliar suas prisões.

 

Organização atuante desde anos 1990

 

As investigações do MPF apontaram que o presidente da Alerj, Jorge Picciani, seu antecessor, Paulo Melo, e o segundo vice-presidente, Edson Albertassi, formam uma organização integrada ainda pelo ex-governador Sérgio Cabral, que vem se estruturando de forma ininterrupta desde a década de 1990.


Mais Lidas
Publicidade









Mídia Social

REDES SOCIAIS
EXPEDIENTE
©2014-2017 jornalimpressao.com.br - Todos os direitos reservados
CNPJ 69.425.866/0001-40
Rua Montes Claros, 1350 - Cep 65.609-150
Campo de Belém - Caxias-MA
CONTATO

(99) 99646-5272
hsdete@hotmail.com
Desenvolvido por ClioHost - Fernando Sampaio
nandonet1@hotmail.com - (99) 98131-1501