Veja como um animal de estimação pode prevenir problemas de saúde no ser humano

Ter um animal de estimação em casa pode ser uma boa companhia, principalmente, no desenvolvimento social das crianças. O médico veterinário Adriano Bomfim destaca que os benefícios são maiores quando o relacionamento entre animal e ser humano começa desde a infância. Como é o caso do estudante Luiz Ferreira, de 13 anos, que afirma lembrar de quando ganhou o primeiro cachorro e conta que atualmente já tem quatro em casa.

“Eles são minhas melhores companhias desde a infância, um cachorro faz muita falta dentro de casa porque eles brincam muito”, relembrou o estudante.

Luiz Ferreira, de 13 anos, afirma lembrar de quando ganhou o primeiro cachorro — Foto: Reprodução/ TV MiranteLuiz Ferreira, de 13 anos, afirma lembrar de quando ganhou o primeiro cachorro — Foto: Reprodução/ TV Mirante

Luiz Ferreira, de 13 anos, afirma lembrar de quando ganhou o primeiro cachorro — Foto: Reprodução/ TV Mirante

De acordo com pesquisas realizadas pelo Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, o convívio de pessoas com os animais de estimação ajudam a reduzir o risco de doenças cardiovasculares. A dona de casa Bertilha Japiassu conhece os benefícios e afirma que a pitbull Arlequina tem ajudado no tratamento de saúde dos filhos.

“O João tem TEA e desde o início do tratamento dele nós começamos a investigar as particularidades dele, foi dito para gente que era importante ter anima porque isso ajudava a desenvolver. Então nós tivemos um cachorro de uma raça menor, que não deu muito certo porque crianças pegam o cachorro e o cachorro mordia ele, fazia com que ele se afastasse do animal. Aí depois nós fizemos equoterapia, o cavalo ele se deu superbem, se desenvolveu muito bem. Quando nós chegamos aqui, o meu marido queria um outro cachorro. Eu já havia tido um pitbull, sempre gostei da raça e nós decidimos adotar. A Arlequina é a paixão da casa”, afirmou.

Adriano Bomfim conta que os animais libera um hormônio chamado serotonina que é capaz de modificar o humor das pessoas. “Muita gente já sabe os benefícios que os animais têm, que é a alegria instantânea, mas muitos donos dos animais não sabem o real benefício que eles possuem. Por exemplo, os animais de estimação podem reduzir em 33% as chances de uma criança desenvolver alergia ou asma porque o convívio com esses animais vai desenvolver o sistema imunológico dessas crianças para que cresçam mais fortes. Outras pesquisas indicam que o convívio com os animais ajudam a diminuir a depressão, o estresse, a solidão e eles ajudam a gente a produzir hormônios como serotonina, esses hormônios ajudam a gente a aumentar o nosso humor e nos deixar mais felizes”, explicou.

O veterinário conta também que é importante que o animal esteja saudável, os cuidados com a higiene e saúde dos bichinhos de estimação refletem na saúde dos seus donos. “Como alguns animais são bem próximos dos seus donos, alguns até dormem na cama, os cuidados que a gente tem que ter com esses animais têm que ser maiores também. O cachorro tem que estar com as vacinas e controle de parasitas em dias. Precisamos tomar cuidado com algumas doenças que podem ser transmitidas para nós seres humanos, a principal doença na nossa região é a leishmaniose, por isso é muito importante que os donos façam os exames da leishmaniose, coloque as vacinas em dias. E se o animalzinho estiver doente, tratem esses animais, a doença tem tratamento. O cuidado com a saúde dos animais é muito importante para que as pessoas possam ter esses benefícios na área da saúde”, finalizou.

A psicóloga Camila Carrilhos comentou sobre a relação entre as pessoas e os animais de estimação explicando de que forma isso torna uma influência no desenvolvimento social das pessoas. “O desenvolvimento das pessoas com a companhia dos animais é visível e notório, eles desenvolvem habilidades sociais onde faz com que a pessoa veja o mundo de forma diferente, tenha um carinho incondicional. Como nós vemos como características principais dos animais é aquele carinho. Ele não vê o que a pessoa tem, a condição financeira, de que forma a pessoa interage, mas ele dá aquele amor, então todas as pessoas têm esse amor incondicional desse animal e isso é uma das características principais, o desenvolvimento desse carinho, desse amor e desse afeto”, contou.